quinta-feira, 12 de outubro de 2017

LIGUE-SE NAS DICAS PRÁTICAS E ECONÔMICAS PARA SALVAR NOSSO PLANETA

Como ficar livre de pulgas usando cascas de laranjas?

É muito fácil! Basta triturar as cascas para extrair o óleo e adicionar água.
Espalhe com as mãos sobre a pele do animal.
Você pode, também, adicionar alho cru a comida do animal, pois as pulgas por algum motivo odeiam alho, que serve ainda como vermífugo natural.
Viu como é fácil e econômico?!
Lembre-se sempre: nunca compre animais em extinção.

Faça uso de inseticidas ecológicos, são baratos e mais eficientes.
Açúcar queimado, melado e água, disposto em tiras de papelão é ótimo para repelir insetos.
Mistura de farinha, gesso calcinado, açúcar, bicarbonato de sódio é eficiente contra baratas.
Para se livrar das formigas, basta espalhar pó de café em pequenos pires por toda a casa.

Na limpeza da casa

Use vinagre branco e água na mesma proporção, para limpar vidros, azulejos, vasos sanitários e espelhos, não há nada melhor.
Para limpeza de forno você não precisa de nada mais que água quente, bicarbonato de sódio e palha de aço.
E se você quer realmente purificar o ar use somente uma mistura de ervas com suco de limão ou vinagre.
Também tire o pó das lâmpadas. Por incrível que pareça, lâmpadas empoeiradas gastam mais energia.

Outras dicas
Controle atentamente a pressão dos pneus de seu carro, mas faça isso sempre com os pneus frios.
Leve para o trabalho seu próprio copo de vidro e não use copos descartáveis.
Na cozinha, utilize panos ao invés de toalhas de papel. Depois é só lavá-los e reutilizá-los.
Reaproveite as embalagens para guardar comida na geladeira, ao invés de usar papel alumínio ou PVC.
Regue seu jardim de manhã cedo. Durante o dia, a evaporação da água é maior e à noite aumenta o risco de proliferação de fungos na grama.
Reutilize os envelopes de carta.
Plante na lua nova, pois a gravidade ajudará a planta a fixar raízes.

E ainda...

Você sabia que o isopor é uma espuma de poliestireno que é totalmente não biodegradável. Daqui a 500 anos aquela embalagem de isopor em que serviram seu hamburguer ontem, ainda estará sujando a superfície da terra. O que fazer? Não existe isopor seguro, simplesmente deixe de usar. Compre certo!! Diga não ao isopor. Abaixo o isopor!


Você sabe quanto lixo nós produzimos?

O serviço de limpeza urbana da cidade de São Paulo calcula que por dia, perto de 12 mil toneladas de lixo são recolhidas, e que essa quantidade se espalhada em um campo de futebol, alcançaria 4 metros de altura.
O que fazer?
Ao ir às compras abra o olho: cada produto que você traz para casa tem um determinado impacto sobre o meio ambiente. Escolha produtos que agridam menos a natureza.
Compre produtos em embalagens maiores para seu consumo semanal ou mensal conforme o caso.
Comprem sempre bebidas e refrigerantes em garrafas de vidro que são reutilizadas ou recicladas.

Ligue-se nas pilhas!
No Brasil são consumidos anualmente de 800 milhões a 1 bilhão de pilhas por ano. As pilhas não são recicláveis e podem liberar metais pesados como mercúrio e cádmio que são altamente tóxicos.
O que fazer?
Prefira as pilhas alcalinas, são mais econômicas, duram em média sete vezes mais que pilhas comum. Conseqüentemente, poluem menos.


CURIOSIDADES


VOCÊ SABIA?

Todos os anos 310 milhões de caixas de lenços de papel são consumidos na Grã Bretanha (lenços de papel não são recicláveis). Se cada habitante do planeta utilizasse uma caixa de lenço de papel por mês não haveria mais árvores no mundo.

Se o desmatamento persistir, no futuro próximo, mais de 1 milhão de espécies de animais serão extintas, única ocorrência desse tipo nos últimos 65 milhões de anos.

É necessária uma floresta inteira - mais de 500 mil árvores - para se produzir os jornais que os americanos consomem semanalmente. O americano médio utiliza aproximadamente 2600 quilos de papel por ano, enquanto o consumo de papel per capita no Brasil foi de 28 quilos em 1989.

Produzir papel a partir de papel "velho" consome cerca de 50% menos energia do que fabricá-lo a partir de árvores; utiliza-se 50 vezes menos água, alem de reduzir a poluição do ar em 95%.

Cada tonelada de papel reciclado representa 3 metros cúbicos de espaço disponível nos aterros sanitários. (Aterro sanitário é um depósito de lixo fiscalizado e que segue certas normas técnicas para nivelar terrenos públicos).

O Brasil produz anualmente cerca de 4700 toneladas de papel e apenas 30% são recicladas.

QUE PAPELÃO!

Se o mundo reciclasse metade do papel que consome, 40 mil quilômetros quadrados de terras seriam liberados do cultivo de árvores para a indústria de papel.
Devido ao alto consumo de papel em todo o planeta, florestas estão sendo destruídas para em seu lugar serem plantados eucaliptos, utilizados na produção de papel. Porém, os eucaliptos absorvem muita água da terra, afetando o equilíbrio do solo. Isso pode causar erosão e danos ecológicos, pois incontáveis espécies de animais deixarão de existir com o fim das matas.
Além disso, as árvores absorvem grande parte do gás carbônico presente na atmosfera. Sem árvores, o gás carbônico permanecerá no ar, contribuindo para o efeito estufa.

O que fazer?
O papel de jornal é, provavelmente, o material de mais simples reciclagem, uma vez que não há casa onde não existam jornais velhos. Começar por aí pode ser um bom método para alterar os hábitos.

Guarde jornais:

Não jogue fora os jornais velhos.
Separe em diferentes pilhas: revistas de papel brilhante e capas impressas em cores, que não são tão facilmente recicláveis.
Organize-se. O primeiro passo para um programa pessoal de reciclagem de jornais é criar, em casa, um lugar onde se possa guardá-los sempre.

Recicle:
Descubra algum lugar perto de sua casa que compre materiais para reciclagem. Para isso, telefone à regional da prefeitura mais próxima e informe-se. Outra opção é procurar nas Páginas Amarelas.